publico

p3

antena3

lecool

Acerca de mim

A minha foto


anafcgil@hotmail.com
www.anagillustrations.com
www.instagram/anagillustrations.com


31 de dezembro de 2011

é que narciso acha feio o que não é espelho... III




"é que narciso acha feio o que não é espelho", no CCB, a 22 de dezembro

~

Luanda calçou uma vez mais as suas vibrantes e cativantes "tamanquinhas do Zeca" e dançou acompanhada de norton daiello
...e todos os ouvimos: eu, o joão gilberto, o vinicius e o tom. Estavamos com bossa de 60, com tudo o que o século XXI reinventa e nos dá de bom. e foi assim que vimos como os:
"carapaus aguentaram a fritura" - brincou.

é que narciso acha feio o que não é espelho... II



"é que narciso acha feio o que não é espelho", no CCB, a 22 de dezembro e
com márcia, no museu do oriente, a 7 de dezembro.
~

" (...) Detesto o amor,
detesto os seus enganos,
os seus gestos, os seus planos,
as promessas, os suspiros,
são delírios desumanos


Não sou assim,
não creio, enfim (...) "

é que narciso acha feio o que não é espelho... I


"é que narciso acha feio o que não é espelho", no CCB, a 22 de dezembro.


 imaginem uma noite com o fado, o jazz, o samba, a bossa, o mpb,... foram como, segredos de liquidificador.

27 de dezembro de 2011

que se lixe o Pai Natal



bolo de noz e mel, chez moi a 25 de dezembro

~

"Prova-se tudo o que se quer, e a verdadeira dificuldade está em saber o que se quer provar." - eac

odeio o excesso. faz falta o vazio e o silêncio.
odeio a perfeição. eis porque, raramente a quero desenhar. porque não lhe gosto e não me dá gosto...

cantar O apelo


Norberto 'Pata Lenta' Lobo e B Fachada, numa noite de aromas a alecrim e lavanda, no reverberante do auditório do CCB, a 21 de dezembro.

~

norberto, um apaixonado de silêncios, como só ele os sabe dedilhar. obrigada.

provocatório B, com o seu " eu não sei português / que se foda Portugal " e pedindo ao público que o acompanhasse - os patriotas sentados bombardeados diariamente com palavras como, troika, crise, descontos, subsídios,... - não quiseram, mesmo assim, cantá-las...

foi curioso. ainda não tenho opinião formada sobre a atitude generalizada, face à provocação...

14 de dezembro de 2011

quis ver o Tom Waits num bar d'alterne no Intendente II


eu "quis ver o Tom Waits num bar d'alterne no Intendente" mas, acabei por ouvir cantar que: "um homem só não chora, por não ser capaz / porque um homem só não chora, porque não consegue". E a música portuguesa para além de gostar dela própria, chorou também...

~

 este desenho é para o marinho, o puto do Intendente; para o Samuel Úria, é claro.


no Regueirão dos Anjos, Taberna das Almas, dezembro de 2011


13 de dezembro de 2011

quero ver o Tom Waits num bar d'alterne no Intendente


Desde as batucadeiras cabo verdianas, Finka Pé, da Cova da Moura; ao 'cavalo' do Presidente Drógado, no
" quero ver o Tom Waits num bar d'alterne no Intendente" foi só olhar para
" a música portuguesa a gostar dela própria" e como deu gosto, isso ver...

no Regueirão dos Anjos, Taberna das Almas, dezembro de 2011

o beijo tácito


"Que pode uma criatura senão,
entre criaturas, amar?
amar e esquecer,
amar e malamar,
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados, amar?

(...)

Amar a nossa falta mesma de amor, e na secura nossa
 amar a água implícita, e o beijo tácito, e a sede infinita."

~cda


pensão do amor, em lisboa, dezembro de 2011

assim de perto dá



Eu e você assim de perto dá
Pra eu me perder de vez nas tuas tintas
Me dê uma noite, um pouco da manhã
Só pra eu sacar se os olhos mudam de cor
~mg


outono de 2011

28 de novembro de 2011

tinta preta doce mel




" Samuel Úria, Márcia Santos e Bebé "

no Festival Lisboa Mistura, a 26 de novembro de 2011

~

a vida num frasquinho por abrir




 " Os Pinto em Suta " ( Os Pinto Ferreira + Virgem Suta)

no Festival Lisboa Mistura, a 26 de novembro de 2011






10 de novembro de 2011

" bombas (ou pequenas explosões a sós) "



" explodir de amor. explodir de liberdade. explodir por mim. explodir por ti. explodir por cansaço.
explodir para a frente. explodir para trás
- i m p l o d i r -
explodir devagarinho. explodir depressa. (...)


memórias que fazem incisões no coração.
as putas das memórias "

- fragmentos de susana vidal para o espetáculo que aconteceu 
a 6 de Novembro de 2011, no Museu da Electricidade, de noite.


" bombas (ou morrer durante uma semana) "



" desiste de ti próprio, por um amor "

- fragmentos de susana vidal para o espetáculo que aconteceu 
a 3 de Setembro de 2011, no S.Jorge.



13 de agosto de 2011

o amor separar-nos-á


" O amor separar-nos-á
o amor separar-nos-á
o amor separar-nos-á
o amor separar-nos-á ..."

~

verão de 2011, Renhau-Nhau, Costa da Caparica

12 de agosto de 2011

mas os teus olhos contam histórias de amor


verão de 2011, Café do Rampa, Fonte da Telha

“ ontem à tarde saí.
queria passear as lembranças
que um dia de chuva faz crescer em nós.
há dias que o vento rondava a casa
cheio de segredos incompletos
a roçar-me a orelha. E eu não resisto
ao sabor do vento
e a uma boa história para enganar o frio. (…)

~

caminhas na praia. As sandálias nas dunas
Junto à erva agreste de outros dias. O sol
não te queima, não te fere os olhos ao meio-dia
soletramos o amor com a letra mais pequena de uma língua
acabada de inventar. Sabem as gaivotas. Sabe o mar.
era uma vez. Era assim que te agasalhava a noite
e me enrolava nos teus olhos (…)



a verdade tem um lado escuro,
mas os teus olhos contam histórias de amor.” 

~ Rosa Alice Branco