publico

p3

antena3

lecool

Acerca de mim

A minha foto


anafcgil@hotmail.com
www.anagillustrations.com
www.instagram/anagillustrations.com


30 de dezembro de 2012

' se me tocas, o mundo incendeia-se '


Crepúsculo II, Dezembro de 2012

"O aquarelista de crepúsculos comprou tintas novas hoje e experimenta-as no apressado céu de dezembro. Um amarelo denso ao centro, laranjas esbatidos à volta, ocres ao longe, reflexos rosados para as nuvens desfiadas e as janelas dos edifícios de escritórios.  Contemplo o céu da cidade entre os ramos secos das tílias e os cotos dos plátanos recém-podados. Os olhos dos amantes procuram pássaros nas ruas, apertam-se um contra o outro como se estivessem prestes a levantar voo. 
Ninguém dirá que terminas, ano, se algo teu continua."
~José Ángel Cilleruelo





' ao fechar os olhos / abro-os dentro dos teus '


" Confundia igualmente o prazer de viver com o de comer. (...) Um chile em nogado esquecido numa travessa depois de um grande banquete não se sentiria pior do que ela. Quantas vezes sozinha na cozinha tivera de comer uma destas delícias antes de permitir que se perdesse. Ninguém quer comer o último chile de uma bandeja e acontece geralmente quando as pessoas não querem demonstrar a sua gula e embora gostassem imenso de o devorar, ninguém se atreve. E é assim que se rejeita um chile recheado que contém todos os sabores imagináveis, o doce do cidrão, o picante do chile, a subtileza do nogado, o refrescante da romã, um maravilhoso chile em nogado! Que contém no seu interior todos os segredos do amor, mas que ninguém poderá penetrar por causa da decência.
Maldita decência."

~ Laura Esquivel


Chiles mexicanos, Dezembro de 2012, no México Literário


' por isso ela é tão saborosa, tão devassa, tão cheia de armadilhas '




" (...) Eu posso, com valor que nada teme, 
Contigo preparar lautos festins,
E ajudar-te a fazer o leite-creme,
 E os mélicos pudins. "
~ Cesário Verde


 Sobremesa de Natal, a 24 de Dezembro 2012, Beira-Baixa 


20 de dezembro de 2012

' v a i '


f  l  u  m  e , na Ler Devagar, 13 de Junho 2012


Em Abril de 2012, Joana Barra Vaz ( f l u m e ), 
convidou os seus amigos emigrantes num desafio de reunir olhares para ilustrar a bela canção "Vai".
Fica o registo desse final de tarde de verão de junho. Prestes a ir.

' deitei a tarde pela janela e fiquei só '



“Lisboa pela tarde tem este gosto / a delírio manso…”


Encontro Urban Sketchers - 499 Anos do Bairro Alto, a 16 de Dezembro de 2012, Rua das Gáveas e do Norte


“Pouso a chávena no parapeito (...)
Na cozinha, o pequeno rádio, os frascos / com doce e os olhos com que vens / brincando em tons de mel”.
~ Diogo Vaz Pinto




19 de dezembro de 2012

' y tienes ánimo travieso / y eres embriagadora como el vino '


Toco tu boca, con un dedo toco el borde de tu boca, voy dibujándola como si saliera de mi mano, como si por primera vez tu boca se entreabriera, y me basta cerrar los ojos para deshacerlo todo y recomenzar, hago nacer cada vez la boca que deseo, la boca que mi mano elige y te dibuja en la cara, una boca elegida entre todas, con soberana libertad, elegida por mí para dibujarla con mi mano en tu cara,...

Encontro com o Vinho e Sabores, a 10 de Novembro de 2012,  Centro de Congressos da FIL


...y que por un azar que no busco comprender coincide exactamente con tu boca que sonríe por debajo de la que mi mano te dibuja. 
~ Julio Cortázar

17 de dezembro de 2012

' que tudo é menos que o vento / menos que as folhas do chão '





Quentes e boas pra levar, Rossio Lisboeta, Novembro e Dezembro de 2012


" Perdoa-me, folha seca, 
 não posso cuidar de ti. (...) " 
~ Cecília Meireles, na sua Canção de Outono


8 de dezembro de 2012

' Não pelo arranjo, que é fadista, mas pelo Brasil que há ali '


  Coliseu dos Recreios, 7 de Dezembro de 2012, António Zambujo, Bernardo Couto (na guitarra portuguesa), Ricardo Cruz (no baixo), Jon Luz (no cavaquinho) e José Miguel Conde (no clarinete)


' Não pelo arranjo, que é fadista, mas pelo Brasil que há ali ' fala Caetano.
Ao meu lado, Vinicius e Baden Powel, estavam encantados com o que escutavam e de vez em quando, lá ia uma assobiadela de consentimento ao que ouviam: parece que o menino leva jeito, comentaram.
Ri e afirmei-lhes com a cabeça, que sim. Já Caetano tinha dito o mesmo...




  Coliseu dos Recreios, 7 de Dezembro de 2012, Rancho de Cantadores de Aldeia Nova de São Bento

 
A noite avançava e quando vi o Rancho de Cantadores de Aldeia Nova de São Bento, qual Bieber-fan, alguém que me segurasse, que a minha emoção estava pulsante... Flagrante, diria.



Coliseu dos Recreios, 7 de Dezembro de 2012, António Zambujo,


Maria do Rosário Pedreira, escreveu no O Canto do Vento nos Ciprestes que:
“ (...) eu escutaria com o mesmo silêncio admirado 
com que na boca cai um beijo ou a noite atira o amor
para cima das camas. Mas o lápis rola subitamente.” 


Certeira nas palavras,  escutei uma vez mais António Zambujo e desenhei de amar, a noite inteira.

28 de novembro de 2012

' queria ser navegador, desse teu mundo estelar '



 " Você, sol de verão que faz chover
Som da maré, é luz e cor
Pro bom da vida acontecer
 Onda que invade é o amor " 


   " Queria ser navegador
Desse teu mundo estelar
Lua que amansa o meu desejo
 Estrela azul, me leva " 


" Você, beleza rara de se ver
Mágica música no tom
Uma escultura de Debret
O meu poema de Drummond "

~ 5 a Seco e Maria Gadú



um país que, apesar de tudo, carrego no peito. falam que o Brasil é essa brisa que beija e que balança.
Me levaaaaa...

25 de novembro de 2012

' palpite '




" Uma parte de mim 
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.

Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.



Aeroporto de Guarulhos, SP, 2012

Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira.

Uma parte de mim
 almoça e janta:
outra parte
 se espanta. 

Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
 se sabe de repente (...) "
~ Ferreira Gullar

' casa é qualquer lugar onde se vive '


 Rua Coronel Xavier de Toledo, SP, 12 de Setembro de 2012


" Corpo são em um mundo enfermo. A máxima dos nosso dias: o importante é morrer com saúde. (...)
- Eu bebo para ficar ruim, se quisesse ficar bom eu tomava remédio. "
 ~ Lourenço Mutarelli em A Arte de Produzir Efeito Sem Causa 


Pormenores da Sé e Sala São Paulo, SP, 30 de Setembro e 3 de Outubro de 2012

" Havia muito ele não andava pelas ruas nesse horário, num dia de semana. Amparado na parede do metrô, começa um jogo Cada moça ou mulher que passa ele classifica em duas categorias: comia ou casava. Naturalmente há aquelas que não se enquadram em nenhuma das opções.
Comia. Comia. Casava. Comia- Comia. Comia. Nenhuma das alternativas. Comia. Comia. Comia. Casava. Mandava pra forca. Comia. Comia. Comia...

Passa uns quarenta minutos jogando, depois resolve tomar um café num bar. Toma um dos piores cafés da sua vida e acaba voltando para casa sem conseguir desfazer a careta que o café causou. Casa é qualquer lugar onde se vive. "
~ Lourenço Mutarelli em A Arte de Produzir Efeito Sem Causa


23 de novembro de 2012

' aposte no seu apetite '


 Mercado Municipal de São Paulo, Rua da Cantareira, 306 - Sé, 2 de Agosto de 2012


Não existe nada mais gastronomicamente lendário que o sanduíche de mortadela do Mercadão de São Paulo.
É isso aí... 
300gr de pura loucura e apenas os mais resistentes conseguem terminar a famosa sande!


Mercado Municipal de São Paulo, Rua da Cantareira, 306 - Sé, 2 de Agosto de 2012


Há que apostar no apetite!


' sushi, chá bar e esse seu jeito de falar '


Sabem qual é a única cidade no mundo que confecciona 17.000 sushis por cada hora?


Bairro da Liberdade, Distrito da Sé, SP, 12 de Agosto de 2012



20 de novembro de 2012

' Abacaxiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii '


 Museu Paulista - Museu Ipiranga, Parque da Independência, 18 de Setembro de 2012

Pela primeira vez, três garotinhos me pediram para tirar uma foto com eles.
Mas, os molequinhos tinham uma exigência: 
"Como você é artista de verdade, tem que mostrar o desenho!". 
Dissemos os quatro 'abacaxiiiiiiiiiiiiiiiiiii' e flash!!


 Museu Paulista - Museu Ipiranga, Parque da Independência, 18 de Setembro de 2012


Antes deste desenho ter sido para mais alguém, antes mesmo até de ter sido desenhado, este aqui é dos três garotinhos ( que o nervosismo e felicidade me impediram de lhes ter perguntado o nome ).
Façam deste Museu, vossa casa.


14 de novembro de 2012

' Non ducor duco ' - disse-me a cidade.


Avenida Prestes Maia a olhar para o Viaduto de Santa Efigênia, Centro de SP, 9 de Outubro de 2012 

"(...) indo por dentro da chuva, pelo meio da cidade, eu só estava parado naquela porta fazia muito tempo, depois do ponto, tão escuro agora que eu não conseguiria nunca mais encontrar o caminho de volta, nem tentar outra coisa, outra acção, outro gesto além de continuar batendo batendo batendo batendo batendo batendo batendo batendo batendo batendo batendo batendo batendo nesta porta que não abre nunca. "


 Viaduto de Santa Efigênia a olhar para a Avenida Prestes Maia, Centro de SP, 16 de Setembro de 2012

" Abriu os dedos. Absolutamente calmo, absolutamente claro, absolutamente só, enquanto considerava atento, observando os canteiros de cimento: será possível plantar morangos aqui? Ou se não aqui, procurar algum lugar em outro lugar?

Frescos morangos vivos vermelhos.
Achava que sim.
Que sim.
Sim. "



~ Caio Fernando Abreu em Morangos Mofados




' Tão longa a estrada, tão longa a sina, tão curta a vida / Tão largo o céu , tão largo o mar , tão curta a vida. / Curta a vida! '


 " (...) Agradeci, você é um amor. Tu é que és. E  começamos a brincar: meu docinho de côco. Meu pastel de Belém. Meu chuchuzinho. Meu ninho de ovos. Até o momento em que ficamos sem roupa, e aí já não dizíamos nada... "  


Sonho de Valsa, 5 de Agosto de 2012


" ...Minha cabeça martelava: por que, quando é bom, não pode dar certo? E depois era eu mesma quem me dizia: pare de pensar assim, já foi bom e já deu certo. Fiquei desse jeito, oscilando entre pensamentos bons e ruins, durante algum tempo. Até me lembrar da frase que um amigo meu sempre dizia: amor não é para guardar, mas para espalhar. Quando lhe contava minhas histórias e depois falava dos meus sonhos de príncipe e princesa, ele sempre afirmava; mas você não é mulher de um amor só, você tem que amar muitas vezes, espalhar essa sua capacidade de amar por aí.
Pensei que se lhe contasse esta história ele certamente se exaltaria:
não disse? "
~ Tatiana Salem Levy em A Chave de Casa


13 de novembro de 2012

' (E)mpresa de (C)orreios e (T)elégrafos: Leve o mundo que eu vou já '


Marisa Monte, HSBC Brasil, Chacara de Santo António, 28 de Setembro de 2012


Os gritinhos habituais de "Diva!", "Linda!", "Maravilhóóóósa!" divertem-me.

"Tema de Amor", "Não Vá Embora" , "Bem que se quis" e "Ainda Bem" foram especiais nessa noite mas, falta aqui uma...

" (...) Recebo o crack, colante
Dinheiro parco, embrulhado
Em papel carbono e barbante
Até cabelo cortado
Retrato de 3x4
Prá batizado distante
Mas isso aqui, meu senhor
 É uma carta de amor... "


Marisa Monte, HSBC Brasil, Chacara de Santo António, 28 de Setembro de 2012



...Marisa, Nando Reis e Carlinhos Brown foram os autores de uma música que conhecemos bem numa voz caracteristicamente mais grave: 
“Sinto muita falta da Cássia, ela foi uma grande referência para mim. Dizem que saudade não é quando a gente sente falta de alguém, mas quando sentimos sua presença."







12 de novembro de 2012

' joão patrício, o tocador de realejo '


João Patrício, o tocador de realejo, Bairro da Liberdade, 30 de Setembro de 2012


nunca tinha ouvido um realejo. apenas lido muito sobre eles. 
trata-se de um instrumento musical que toca uma música bonita, quando se gira uma manivela. 
nisto a ave, detentora da pauta musical nos tirará a nossa 'sorte' sob a forma de uma papel colorido.

"E os tais bilhetes tirados pelas aves, realmente funcionam? “Certa vez, um cliente do bairro de Santana ganhou R$ 86.000,00 com o número que o periquito tirou”, garante ele.
”Acerta porque o bichinho é a natureza, né?”, teoriza. - in Veja SP


©foto de Alexandre Schneider numa matéria sobre ele.

 partilhei com ele o desenho que lhe fiz. falámos. achou graça ao meu sotaque.
por fim, o risonho e gentil joão aprovou o rabisco e assinou-o com a mais bonita caligrafia.
é por momentos assim que eu desenho. desenho pela partilha.


' Al akl 'ala kadd el mahabeh '


  Almanara, Butantã, 1 de Outubro de 2012


A cozinha árabe tem este tom sagrado de permitir que esqueçamos os talheres para saborearmos com os dedos toda a sua comida. O Alcorão não nos inibirá de o fazer e uma vez mais, a gastronomia apesar de originária de uma outra latitude, mostra que a comida e o amor são palavras para o mesmo saber:


 ' Al akl 'ala kadd el mahabeh ' - a comida iguala o afeto



 Jaber, Rua Domingos de Morais, Paraíso, 26 de Agosto de 2012


' Coll habib, coll... sahténn ' -  come querido/a, come…saúde!


' tristeza é não ter gosto na boca ' diz Gabriela


Feira da Praça Benedito Calixto, Pinheiros, 6 de Outubro de 2012


 Restaurante Bargaço, Rua Óscar Freire, Pinheiros, 14 de Setembro de 2012

"A fama dos salgados e doces de Gabriela circulara, desde os primeiros dias, entre os viciados do aperitivo, trazendo gente dos bares do porto (...) Seus acarajés, as fritadas envoltas em folhas de bananeira, os bolinhos de carne, picantes, eram cantados em prosa e verso..."
 ~ Jorge Amado em Gabriela, cravo e canela


Projecto Chefes na Rua - Homenagem a Luiz Gonzaga, Vale do Anhangabaú, 25 de Agosto de 2012

"Ai está esse prato fino, requintado, da melhor cozinha, quem o fizer pode gabar-se com razão de ser cozinheira de mão cheia. Mas, se não tiver competência, é melhor não se meter nem todo mundo nasce artista do fogã. (Era o prato predileto de Vadinho nunca mais em minha mesa o servirei. Seus dentes mordiam o siri mole, seus lábios amarelos do dendê.Ai, nunca mais seus lábios, sua língua, nunca mais sua ardida boca de cebola crua!)"
~ Jorge Amado em Dona Flor e Seus Dois Maridos


...

Não acrescento uma palavra mais acerca dos ardentes paladares baianos.






6 de novembro de 2012

' as veias abertas da américa latina '


Memorial da América Latina, Barra Funda SP, 6 de Outubro de 2012


" O desenvolvimento é um banquete com poucos convidados (...)
Pode-se morrer de indigestão tanto como de fome"
~ Eduardo Galeano


5 de novembro de 2012

' palhaço de chapéu-bôbo '

Ônibus azulinho da capital paulista,  São Paulo, 2012

" Por favor, não ria dessa maneira nem fique consultando o relógio o tempo todo, não é preciso, deixa eu te dizer antes que o ônibus parta que você cresceu em mim de um jeito completamente insuspeitado, assim como se você fosse apenas uma semente e eu plantasse você esperando ver uma plantinha qualquer, pequena, rala, uma avenca, talvez samambaia, no máximo uma roseira, é, não estou sendo agressivo não, esperava de você apenas coisas assim, avenca, samambaia, roseira, mas nunca, em nenhum momento essa coisa enorme que me obrigou a abrir todas as janelas, e depois as portas, e pouco a pouco derrubar todas as paredes e arrancar o telhado para que você crescesse livremente, você não cresceria se eu a mantivesse presa num pequeno vaso, eu compreendi a tempo que você precisava de muito espaço... "
~ Caio Fernando Abreu


24 de outubro de 2012

' 1 chopps e 2 pastel '


 Feirinha da Praça Charles Miller Pacaembú, Mercadão e Feirinha de Santa Cecília, em Agosto de 2012

 Adaptado da guioza chinesa, a partir da década de 40, nada é mais tradutor do caldeirão culinário da babilónia paulistana que, o pastel! De preferência com um toquezinho de cachaça na massa. E só de queijo. É assim, a rota dos finais de semana na capital: ir a uma feirinha, pedir um chopps e dois pastel. 
Neste número.


23 de outubro de 2012

' Calam os subúrbios escuros. Calam as avenidas fechadas. Calamos nós. '


" (...) esse é meu último encontro com o velho que usa gomalina no cabelo pintado de acaju e que tem os dedos cheirando a Marlboro. É a nossa última vez.


Praça da Luz ao Parque Ibirapuera, dias de Setembro de 2012


O passado se encontra com o futuro aqui, nessa fronteira incerta entre duas calçadas muito parecidas: o que ainda é e o que nunca mais será. Borges certa vez escreveu: "Há um espelho que me fitou pela última vez. Há uma porta que fechei até o fim do mundo. Entre os livros de minha biblioteca ( posso vê-los agora ) há um que não mais abrirei ". Todos os nossos dias estão repletos de milhares de invisíveis últimas vezes.

Algumas nem tão invisíveis assim. "

~ João Paulo Cuenca

' ao gosto limpo do cajú, de praia e sol, juntas o da manga '



 Mercado Municipal de São Paulo, Rua da Cantareira, 306 - Sé, 2 de Agosto de 2012

" De fruta é tua textura
e assim concreta;
textura densa que a luz
não atravessa.
Sem transparência:
não de água clara, porém
de mel, intensa (...)

Em ti apenas
vejo o que se saboreia,
não o que alimenta.

Fruta que se saboreia,
não que alimenta (...) "


 Mercado Municipal de São Paulo, Rua da Cantareira, 306 - Sé, 2 de Agosto de 2012

" Aumentas a sede como
fruta madura
que começa a corromper-se
no seu açucar.
Ácida e verde:
contudo, a quem te conhece
só dás mais sede.

Ácida e verde, porém 
já anuncias
o açucar maduro que
terás um dia." 

~João Cabral de Melo Neto