publico

p3

antena3

lecool

Acerca de mim

A minha foto


anafcgil@hotmail.com
www.anagillustrations.com
www.instagram/anagillustrations.com


27 de fevereiro de 2012

'Não namores os franceses, menina Lisboa'

 no Storik, a 25 de fevereiro de 2012



Lisboa, fala japonês.
De Alface vestida, despe-se de fronteiras e pede sushi, teriyaki e sashimi, no Alecrim, pelas mãos do sushiman Marcelo Salvador.

Lisboa, fala francês.
Amália implorou que a capital, não fosse francesa, pondo em causa a sua felicidade mas, na Bica, o Pascal assegura o contentamento de chez ami, com um brunch de sotaque franco-português, três gracieux

Lisboa, fala espanhol.
Lisboa, fala italiano.
Lisboa, fala alemão.
Lisboa, fala turco.
Lisboa, até russo, já ouvi dizer que fala!

Lisboa, ainda fala português, no sabor?


no Le Petit Bistrô, a 26 de fevereiro de 2012



Ayrton "sem fronteiras" Lhasa

 no ccb, a 21 de dezembro de 2011


 no maria matos, a 16 de fevereiro de 2012
João Lobo + Norberto Lobo


"A Música, como os jogos, é sem fronteiras. Ou pelo menos dilui-as." - Norberto Lobo


20 de fevereiro de 2012

'sushi, chá bar e esse seu jeito de falar'


Poderá haver a hipótese de a companhia ser O ingrediente fundamental num prato?




Imaginemo-nos num El Bulli, num Noma, num Le Chateaubriand,...
O vinho é ótimo (olhó acordo aqui tão lindo), o serviço brilhante mas, estamos com a pior companhia imaginável...
É possível o reparo sincero, de cada estrela Michelin?


lá em casa, a 28 de Janeiro de 2012
Agora, estamos lá em casa.
E com a melhor companhia de sempre.
Não vos parece que a comida toma-lhe o gosto? 
O bom gosto das pessoas que lhe dão o toque estrelar da excelência?

17 de fevereiro de 2012

'foram voltas à espera, por querer sempre mais'


no Cinema Nimas, wakeupNimas!, a 23 de Janeiro de 2012
~
David Santos em  Noiserv{sessão dupla}, nessa noite:
"Fazer algo que se gosta e que é útil para as outras pessoas, novas interpretações ao que os outros sentem"

é que nesta partilha de conhecimento, se gera novo saber.
e tenho-lhe sede, por lhe querer sempre demais.


'transbordava para a casa e sobre o pátio, uma onda álacre de Primavera'

no Metro Baixa-Chiado, a 12 de Janeiro de 2012

~
Aquilino Ribeiro, esteve presente e cantou a lírica medieval do século XXI, a cantiga de amigo, do Bernardo:


Eu cá, ri-me. E sei porquê.

15 de fevereiro de 2012

inspira debaixo d'água


no Cinema Nimas, wakeupNimas!, a 23 de Janeiro de 2012

Respirar (Debaixo D'água), 2000, de António Ferreira com música ao vivo, dos a Jigsaw
"É a história de Pedro, que de tanto lhe empurrarem a cabeça para baixo, aprendeu a respirar debaixo de água."




7 de fevereiro de 2012

O velho e o moço ~

no Cinema São Jorge, a 4 de Fevereiro de 2012 

A noite mais fria do ano, não assustou o roque português.
Os Peixe:Avião introduziram ao que  "O que Há de novo no amor?". Bruno Morgado, respondeu e declamou que “só tu me fazes ficar toda a noite sem dormir”, convidando Coração, a cantá-lo também.




Mais tarde, o sabor a gomas de coca-cola ácidas submergiu o São Jorge.
O roque maduro, virou em roque moço, com o Coelho Radioactivo e Cão da Morte.
O público fiel foi uno no grito final de “ O CÃO MANDA” e “ CORAÇÃO NA BATERIA”:



“Que o passado mais vergonhoso não é o meu, nem é o teu
Não é, o passado que passamos juntos
Mas sim, o passado de nós, todos juntos
E o passado, que não passámos
Todos juntos” - Canção do Chapim




Afinal, no amor não há nada de novo, digo-o eu: é velho e moço.



3 de fevereiro de 2012

Ah vai! Me diz o que é o sossego...


Tomo II - 29 Janeiro, no 6º andar, HBA

"De manhã o pão vem morno e guarda o sabor da lenha que o
[cozeu.
Comemos em silêncio sobre uma toalha de quadrados azuis.
A louça é limpa, a água mata todas as sedes, o peixe respira
até chegar ao lume. E os dias têm mais horas, não sei porquê."
-mrp

Ah vai! Me diz o que é o sufoco...


Tomo I - 15 Janeiro, no 6º andar, HBA

" O vento, aqui, traz o cheiro da praia até à casa.
As estrelas pousam nos telhados devagar; às vezes caem
e assustam os cães que ladram e nos acordam de noite
em vez dos sonhos. Os dias têm mais horas, não sei porquê."
- mrp